Comparação Interlaboratorial para medição de potência efetiva líquida do motor

Você está aqui

 

Manual da ferramenta Action sobre o Interlaboratorial: Erros Normalizados 

  Para mais detalhes sobre o conteúdo estatístico da Comparação Interlaboratorial: Erros Normalizados clique aqui  

Exemplo:

 A medição da potência efetiva líquida do motor em quilowatt (kW), foi efetuada por cinco operadores, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8, nas mesmas condições nas faixas de rotação de 1200, 2000 e 6400 rpm. Neste exemplo, vamos realizar o teste de Compatibilidade.

Código Rotação Potência
1 1200 8,89
1 1200 8,83
1 1200 8,86
1 1200 8,85
1 1200 8,88
2 1200 8,57
2 1200 8,56
2 1200 8,58
$ \vdots $ $ \vdots $ $ \vdots $
8 1200 8,70
8 1200 8,80
8 1200 8,70
1 2000 15,84
1 2000 15,80
1 2000 15,80
1 2000 15,79
1 2000 15,81
2 2000 15,28
2 2000 15,27
2 2000 15,35
$ \vdots $ $ \vdots $ $ \vdots $
8 2000 15,90
8 2000 16,00
8 2000 15,80
1 6400 50,92
1 6400 50,74
1 6400 50,89
1 6400 50,84
1 6400 50,94
2 6400 48,85
2 6400 48,84
$ \vdots $ $ \vdots $ $ \vdots $
8 6400 49,70
8 6400 49,30
8 6400 49,40

 

 

Código Faixa U(lab) k
1 1200 0,170 2
1 2000 0,304 2
1 6400 0,977 2
2 1200 0,153 2
2 2000 0,272 2
2 6400 0,862 2
3 1200 0,064 2
3 2000 0,115 2
3 6400 0,364 2
4 1200 0,185 2
4 2000 0,334 2
4 6400 1,053 2
5 1200 0,448 2
5 2000 0,801 2
5 6400 2,489 2
6 1200 0,206 2
6 2000 0,370 2
6 6400 1,156 2
7 1200 0,218 2
7 2000 0,393 2
7 6400 1,251 2
8 1200 0,319 2
8 2000 0,582 2
8 6400 1,813 2

 

Faixa VR U.ref k.ref
1200 8,74 0,25 2
2000 15,70 0,44 2
6400 49,52 1,38 2

clique aqui para efetuar o download dos dados utilizados nesse exemplo

 

Para realizarmos o Interlaboratorial - Erros Normalizados, vamos realizar os seguintes passos:

1. Primeiramente vamos acessar o menu como descrito a seguir:

Action Stat $ \blacktriangleright $ Metrologia $ \blacktriangleright $ Comparação Laboratorial $ \blacktriangleright $  Interlaboratorial: Erros Normalizados.

  

2. Aparecerá uma janela como a seguir;

3. Com o cursor no campo Conjunto de Dados, selecionamos a tabela de dados contendo as medições dos laboratórios, incluindo os nomes das colunas. Para fazermos esta seleção, utilizamos o mouse, como mostrado na figura abaixo. Caso a opção seja ler os dados sem os nomes das colunas é preciso desabilitar a opção Colunas com Nome, que fica abaixo do campo Conjunto de Dados.

 

4. No campo Incertezas selecionemos as colunas que contém os dados, estes devem ser numéricos.

5. Em Referências, selecionamos o tipo de referência da comparação. Neste caso, vamos usar como referência o concenso entre os participantes (média de todos os laboratórios, operadores, grupos etc);

6. Em Unidade de Medição, vamos digitar a unidade de medição. Este campo é opcional, caso não queira definir a unidade de medição, passe para o próximo item. Neste caso, vamos digitar kW;

7. Em Nível de Significância, vamos digitar o nível de significância. Neste caso o nível de significância adotado é de 0,05;

 

8. Em Opções do Gráfico, poderemos alterar os textos do título, Rótulos do eixo x e y e alguns outros parâmetros do R, como na figura a seguir;

9. Finalmente, vamos clicar em Ok para concluirmos a análise e obtermos os resultados.

 

Resultados e Interpretação

Após efetuada a análise, serão exibidos os seguintes resultados: 

Os resultados apresentados serão apenas da faixa de 1200 rpm, porém, estes mesmos resultados são obtidos para as demais faixas de rotação.

Nessa primeira tabela obtemos os operadores por código, média, valor de referência, tendência, incerteza do lab ou operador, incerteza da referência, incerteza total, erro normalizado, estatística W e p-valor.

Na segunda tabela obtemos a estatística do conjunto e o p-valor do conjunto.

Na terceira tabela obtemos as estatísticas descritivas.

No primeiro gráfico obtemos um gráfico de dispersão e boxplot por operadores.

Neste segundo gráfico de tendências dos operadores.

 

Na quarta tabela obtemos os testes de valor extremo ou de Grubbs para cada operador. Na quinta tabela obtemos as média das médias, desvio padrão das médias e o valor crítico do teste de Grubbs.

Por fim, temos um resumo descritivo para cada faixa de rotação.

Sobre o Portal Action

O Portal Action é mantido pela Estatcamp - Consultoria Estatística e Qualidade, com o objetivo de disponibilizar uma ferramenta estatística em conjunto com uma fonte de informação útil aos profissionais interessados.

Facebook

CONTATO

  •  Maestro Joao Seppe, 900, São Carlos - SP | CEP 13561-180
  • Telefone: (16) 3376-2047
  • E-Mail: [email protected]