3 - Homogeneidade de populações

Você está aqui

O teste de homogeneidade é usado quando pretendemos testar se os dados associados às categorias de uma das variáveis se comporta de modo homogêneo ou similar nas diversas classes ou populações definidas pelas categorias da outra variável classificatória.

Os dados da tabela cruzada 3.1, foram colhidos de um estudo sobre os efeitos secundários provocados por um medicamento. Para isto, foram selecionados 100 pacientes doentes. Selecionamos 50 doentes para receber medicamentos e outros 50 doentes como grupo de testemunha medicando eles com um placebo, conforme mostrado na tabela (3.1).

  Efeito Secundário  
Presente Ausente Total
Tratamento Medicamento 15 35 50
Placebo 4 46 50
Total 19 81 100

Tabela 3.1: População tratados com medicamento e outra população com placebo.

Esta tabela é radicalmente diferente das anteriores, pois o número de doentes a quem está sendo aplicado o medicamento e o número de doentes para o qual foi aplicado o placebo está fixado, ou seja, a tabela tem uma das margens fixada antes do experimento.

Neste caso, as frequências absolutas que aparecem em cada entrada do interior da tabela (e as correspondentes probabilidades) são condicionais, e não conjuntas como anteriormente.

Outra aplicação para ilustrarmos este tipo de experimento, é referente a análise de prontuários de um hospital, em que avaliamos o nível de compreensão de um prontuário pelos diversos profissionais que o utilizam (ver tabela 3.2). Dividimos o nível de compreensão do prontuário em três categorias, são elas:

  • Totalmente, quando o profissional conseguiu entender a letra, abreviaturas e não compreende até duas siglas;
  • Parcialmente, quando o profissional não conseguiu entender três siglas (independente do julgamento dele);
  • Não entendeu, quando o profissional não conseguiu entender nada do que estava escrito ou não entendeu mais do que três siglas.

Selecionamos sete populações de profissionais, que são:

  1. Enfermeiro;
  2. Fisioterapeuta;
  3. Fonoaudiólogo;
  4. Médico;
  5. Nutricionista;
  6. Psicólogo;
  7. Terapeuta Ocupacional.

Para este estudo, a amostra foi calculada separadamente para cada profissional de interesse, visando permitir a análise por categoria profissional. Para isso foi levantada a quantidade de pacientes atendidos nas diferentes unidades hospitalares, em um período de 15 dias, separados por tipo de profissional.

Desta forma, o cálculo do tamanho de amostra para cada equipe profissional, representativo ao período citado, foi baseado em uma amostra aleatória estratificada, a um nível de confiança de 95%, em que os estratos foram fixados com os tamanhos amostrais indicados na tabela 3.2. O objetivo principal desse estudo seria verificar a compreensão da evolução lida independente de qual profissional fizesse a leitura e analisar quantitativamente as informações em conformidade com as políticas institucionais de avaliação e de prontuário.

Profissional  Compreensão do Prontuário
Não entendeu Parcialmente Totalmente
Enfermeiro 4 47 125
Fisio 7 50 119
Fono 32 38 106
Médico 14 60 102
Nutri 6 80 90
Psicologia 62 52 62
TO 39 28 109

Tabela 3.2: Compreensão do prontuário.

A seguir, vamos apresentar o teste de homogeneidade para tabelas cruzadas.

Sobre o Portal Action

O Portal Action é mantido pela Estatcamp - Consultoria Estatística e Qualidade, com o objetivo de disponibilizar uma ferramenta estatística em conjunto com uma fonte de informação útil aos profissionais interessados.

Facebook

CONTATO

  •  Maestro Joao Seppe, 900, São Carlos - SP | CEP 13561-180
  • Telefone: (16) 3376-2047
  • E-Mail: [email protected]